PABX: (81) 3797.2517 – FAX: (xx81) 3797.2523 / Atendimento – FAX: (xx81) 3797.2514 / Diretoria

EXPEDIENTE:

Seg. a Qui.: 08h às 17h
Sex: 08h às 14h

Expediente desta segunda é suspenso no CRMV-PE

 

Com a continuidade do movimento grevista dos caminhoneiros e, consequentemente, as restrições no abastecimento de combustível no País, o CRMV-PE decidiu manter suspenso o atendimento ao público nesta segunda-feira (28/05).

Amanhã faremos uma avaliação da situação para decidirmos se temos condições e voltar ao atendimento normal a partir de terça-feira.

Expediente suspenso nesta sexta devido à greve dos caminhoneiros

 

Devido ao movimento grevista dos caminhoneiros e, consequentemente, às restrições no abastecimento de combustíveis no País, o CRMV-PE decidiu suspender o atendimento ao público nesta sexta-feira , 25 de maio. Esperamos retornar o atendimento normal ao público na próxima segunda-feira.

Presidência e conselheiros se reúnem para plenária de maio

Na tarde desta quarta-feira (23), o Conselho Regional de Medicina Veterinária de Pernambuco (CRMV–PE) reuniu membros da presidência e do conselho para realização da reunião ordinária do mês de maio. O encontro foi conduzido pelo presidente do CRMV–PE, o Dr. Marcelo Teixeira.

Durante o encontro, importantes pontos foram debatidos, sempre visando o crescimento da profissão e a melhor atuação do conselho. Na pauta, a homologação dos novos Médicos Veterinários e Zootecnistas, homologação das inscrições de novas empresas, eventuais cancelamentos de profissionais que se aposentam ou de empresas que deixam de atuar na área e muito mais.

“O encontro é extremamente produtivo, principalmente porque possibilita a deliberação sobre pontos importantes, como, por exemplo, o levantamento de estratégias para combater o exercício irregular da profissão. Temos conhecimento de casos em que pessoas se especializam em Auxiliar Veterinário e começam a atuar como Médicos Veterinários, o que é totalmente proibido, inclusive por lei”, explica o presidente Marcelo Teixeira.

A plenária também serviu para que o presidente pudesse repercutir entre os colegas o bom resultado do Prêmio Mérito Zootécnico, entregue à Drª Mércia Vírginia Ferreira dos Santos durante a programação da Semana de Zootecnia, realizada pela Universidade Federal Rural de Pernambuco(UFRPE). “Isso mostra como é benéfico a aproximação do Conselho da classe de Zootecnistas, ouvindo os colegas, promovendo prêmios, apoiando financeiramente eventos… Nessa linha, também estamos apoiando o Congresso Nordestino de Zootecnia, que acontecerá em julho, em Garanhuns”.

Questões como Portal da Transparência e realização de seminários de caráter educacional, na capital e no interior, também foram debatidos durante o encontro.

Presidente do CRMV-PE entrega Prêmio Mérito Zootécnico

Entrega do prêmio

Nesta segunda-feira (21), o Conselho Regional de Medicina Veterinária de Pernambuco (CRMV-PE), por meio da Comissão de Educação em Zootecnia, entregou o “Prêmio Mérito Zootécnico” à Dra. Mércia Virgínia Ferreira dos Santos, durante a programação da Semana de Zootecnia, realizada pelo Departamento de Zootecnia da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), com apoio do CRMV-PE.

O prêmio é entregue anualmente a um Zootecnista inscrito no CRMV-PE e que tenha prestado serviços relevantes à profissão.  A Dra. Mércia foi a escolhida desta edição por possuir importantes estudos ligados a avaliação, manejo, produção e conservação de plantas forrageiras, entre outras coisas. O presidente do CRMV-PE, o Dr. Marcelo Teixeira, entregou pessoalmente o prêmio, um diploma de Honra ao Mérito e uma Medalha de Ouro com o brasão da profissão.

O entrega do Mérito Zootécnico foi coordenado pelo presidente da Comissão de Educação em Zootecnia do CRMV-PE, o Zootecnista e professor Jorge Lucena.

 

Conselho regional promove entrega de carteiras profissionais

Entrega das carteiras profissionais no CRMV-PE

O Conselho Regional de Medicina Veterinária de Pernambuco (CRMV-PE) promoveu na tarde desta quarta-feira (16) mais uma entrega de carteiras profissionais a novos médicos veterinários e zootecnistas! A entrega foi conduzida pelo Dr. Marcelo Brasil Machado, conselheiro titular do CRMV-PE, que na ocasião ainda falou sobre as oportunidades dentro da profissão, as tendências do segmento, ética, responsabilidade no uso da carteira e informações sobre RT.

Além do valor simbólico da carteira profissional, é a partir da conquista desse documento que os novos profissionais passam a ter direitos e deveres dentro do setor. Sejam bem-vindos, colegas!!!

Confira todas as fotos aqui

CRMV-PE entrega prêmio em homenagem ao Dia do Zootecnista

Dra. Mércia Virgínia Ferreira dos Santos. Foto: Divulgação

Em atenção ao Dia do Zootecnista, celebrado nacionalmente no dia 13 de maio, o Conselho Regional de Medicina Veterinária de Pernambuco (CRMV-PE), por meio da Comissão de Educação em Zootecnia, entrega, no dia 21 de maio, o “Prêmio Mérito Zootécnico”, durante a programação da Semana de Zootecnia realizada pelo Departamento de Zootecnia da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), com apoio do CRMV-PE. O prêmio é entregue anualmente a um Zootecnista inscrito no CRMV-PE e que tenha prestado serviços relevantes à profissão. Nesta edição, o prêmio será concedido a Dra. Mércia Virgínia Ferreira dos Santos, que, entre outras coisas, possui importantes estudos ligados a avaliação, manejo, produção e conservação de plantas forrageiras. O presidente do CRMV-PE, o Dr. Marcelo Teixeira, entregará pessoalmente o prêmio, um diploma de Honra ao Mérito e uma Medalha de Ouro com o brasão da profissão.

“A Zootecnia é uma profissão essencial para um país focado no agronegócio. Temos que mostrar à sociedade a importância dessa nobre profissão”, afirma o presidente.

O Mérito Zootécnico está sendo coordenado pelo presidente da Comissão de Educação em Zootecnia do CRMV-PE, o Zootecnista e professor Jorge Lucena. Segundo ele, a homenageada possui todos os requisitos para receber essa importante comenda, tendo prestado serviços relevantes para o incentivo à pesquisa, ao ensino e ao desenvolvimento de outras atividades ligadas ao crescimento da profissão.

Dia do Zootecnista – 13 de maio foi o dia escolhido para celebrar a profissão por se tratar da data em que a primeira aula do curso de Zootecnia foi ministrada no Brasil, em 1966, no Rio Grande do Sul. Apesar disso, a profissão só passou a ser regularizada no País dois anos depois, com o decreto de lei nº 5.500, publicado no dia 4 de dezembro de 1968. Assim, este ano, a profissão, que se dedica ao estudo e à pesquisa de métodos de potencialização da produção animal e vegetal com qualidade, sem prejudicar o meio ambiente e mantendo o bem-estar dos animais e a satisfação dos consumidores finais, completa 50 anos de regularização. Uma data importante para os profissionais que lutam até hoje para o crescimento e desenvolvimento da atividade.

A palavra Zootecnia, formada a partir de radicais gregos, significa, literalmente, a “arte do animal”.

 

Presidente da Comissão de Ética em entrevista sobre esporotricose

A médica veterinária Roseana Diniz, presidente da Comissão de Ética, Bioética e Bem-Estar Animal do Conselho Regional de Medicina Veterinária de Pernambuco (CRMV-PE), concedeu uma entrevista neste sábado (5) à Rádio CBN sobre a problemática da Esporotricose no Estado.

Confira a conversa na íntegra:

Entrevista sobre a Esporotricose em Pernambuco

XXIV Câmara do NO, NE e ES é realizada no Recife

XXIV Câmara dos Presidentes do NO, NE e E ES

Nesta quinta-feira (26), teve início a XXIV edição da Câmara de Presidentes das Regiões Norte, Nordeste e Espírito Santo. O evento, realizado no hotel Vila Rica, em Boa Viagem, segue até sexta-feira (27), reunindo presidentes e representantes dos CRMVs das regiões citadas, sempre das 9h às 18h. O presidente do CRMV-PE, Marcelo Teixeira, foi o responsável pela abertura oficial do encontro.

No primeiro dia, além de participarem de uma palestra sobre segurança alimentar em grandes supermercados, ministrada pelo Dr. Daniel Coelho Figueiró, os presidentes debateram sobre temas relevantes para a categoria, entre eles, a quantidade de cursos de medicina veterinária ativos no Brasil, formas de regulamentar melhor abrigos e ONGs, propostas de revisão de resoluções federais e muito mais. Ainda no primeiro dia, ao longo da tarde, os participantes debateram o uso abusivo de campanhas, consultas e castrações como forma de promoção pessoal e também a regulamentação do curso de auxiliar veterinário. Na câmara, o entendimento geral é de que é necessário que haja auxiliares nos hospitais e nas clínicas veterinárias, mas que também é preciso criar uma regulamentação do que esses profissionais podem ou não fazer dentro das suas funções.

“Os cursos que existem atualmente não têm nenhum controle do sistema CFMV/CRMVs quanto aos conteúdos aplicados, quem é que aplica e quais são os limites da atividade. E isso nos preocupa porque pode coisas em excesso podem estar sendo ensinadas e é proibido ao médico veterinário ensinar leigos as atividades privativas dos profissionais. Assim, nosso entendimento é que esses cursos precisam de registros no sistema, de um responsável técnico veterinário e que tenha as disciplinas ministradas por veterinários”, explica Marcelo Teixeira.

Na pauta do segundo dia da Câmara, um debate sobre a legislação e o treinamento de Responsável Técnico (RT), o que passa por questões como padronização de cursos, manual, certificados básicos e específicos, resoluções federais e muito mais. O encontro ainda abordou estratégias de fiscalização e recebeu uma palestra, ministrada pelo Dr. Hélio Alencar Monteiro Filho, assessor jurídico do CRMV-PE, sobre os aspectos jurídicos relacionados à inscrição de supermercados e pet shops no sistema.

Após um encontro bastante produtivo, todos os presidentes participantes ressaltaram a importância desse tipo de evento para o sistema, já que se trata de uma oportunidade única de debate e troca experiências na gestão, principalmente quando se leva em consideração que ao agrupar conselhos de acordo com a região, surge uma similaridade entre os problemas enfrentados, o que viabiliza troca de conhecimentos, soluções práticas vindas de quem já passou pela situação e a possibilidade de implementação do recurso por outras regionais, com mais segurança.

Confira as fotos!

Primeiro dia

Segundo dia

CRMV PE sedia Câmara de Presidentes do NO, NE e ES

O Conselho Regional de Medicina Veterinária de Pernambuco (CRMV-PE) sedia, nesta quinta (26) e sexta-feira (27), das 9hs às 18h, no Hotel Vila Rica, em Boa Viagem, a XXIV Câmara de Presidentes dos CRMVs do Norte, Nordeste e Espírito Santo. O evento, voltado para presidentes e representantes dos conselhos, tem como objetivo discutir assuntos do interesse das regionais, o que vai desde questões administrativas até a troca de experiências entre os gestores.

“A nossa expectativa é que este seja um evento extremamente produtivo. Já temos na pauta de discussões temas encaminhadas por todos os conselhos, que estão participando ativamente. Será um encontro bom para todos”, afirma Marcelo Teixeira, presidente do CRMV PE.

Na pauta, sugestões de novas resoluções e de melhoria em resoluções já existentes no Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), debate sobre a fiscalização nos conselhos do Norte, Nordeste e Espírito Santo, com destaque para as formas de atuação de como os conselhos podem montar um cronograma de fiscalização. Há ainda a questão da Responsabilidade Técnica (RT), que é um assunto de interesse de grande parte da classe profissional. No encontro, a ideia é debater formas de unificação nacional do manual de RT, o que será solicitado ao CFMV. A maior participação e espaço dos zootecnistas dentro dos conselhos é outro ponto que será abordado durante a realização do encontro, que tem apoio da Massapê Distribuidora e Epe Produtos Agropecuários Ltda.

“Vamos discutir e refletir sobre tudo o que venha a trazer melhorias ao sistema”, completa Marcelo Teixeira, adiantando que as discussões que exigirem maiores desdobramentos serão continuadas e finalizadas por comissões, ou grupos de trabalhos, eleitas ainda na reunião. O encontro ainda irá gerar um documento, bastante substanciado, que será enviado ao Conselho Federal para que haja ciência de tudo o que foi discutido na câmara.

Na programação, ainda entram discussões sobre a quantidade de cursos de Medicina Veterinária existentes no Brasil, a regulamentação de cursos de Auxiliar Veterinário e ainda uma palestra sobre o Portal da Transparência.

A Câmara de Presidentes do Norte, Nordeste e Espírito Santo é um evento com longa tradição que costuma ser realizado duas vezes por ano, quando um dos estados participantes sedia o encontro.

Serviço – XXIV Câmara de Presidentes do Norte, Nordeste e Espírito Santo

Quando: Dias 26 e 27 de abril

Horário: Das 9h às 18h

Local: Hotel Vila Rica, localizado na Avenida Boa Viagem, nº 4308, Boa Viagem, Recife-PE

CRMV-PE promove seminário gratuito sobre esporotricose

Consciente da problemática atual da esporotricose em Pernambuco e, de forma geral, no Brasil, a Comissão de Saúde Pública do Conselho Regional de Medicina Veterinária de Pernambuco (CRMV-PE) promove na próxima quarta-feira (25) um seminário sobre a doença, uma micose subcutânea causada pelo fungo Sporothrix schenckii que pode atingir humanos e animais. O evento, que será gratuito e voltado para profissionais da medicina veterinária e da zootecnia, acontece das 18h às 22h, na sede do Conselho, trazendo como palestrantes o Dr. Francisco Duarte, a Dra. Geane Oliveira e a Dra. Edna Michelly. A ideia é abordar pontos importantes para o combate da zoonose no Estado e abrir o seminário para perguntas do público.

Com vagas limitadas, para 100 pessoas, é necessário que os interessados façam inscrição através do email ascom@crmvpe.org.br ou pelo telefone 81.3797.2510 (falar com Mirian Castro), informando nome completo, número de registro no CRMV-PE, número de telefone e endereço de email.

A ação, que faz parte dos projetos educativos de capacitação profissional promovidos pelo CRMV-PE, é coordenada pela comissão de Saúde Pública, presidida pelo Médico Veterinário Amaro Fábio de Souza, e conta com a participação das comissões de Ética, Bio-Ética e Bem-Estar Animal e de Clínicos do Médico Veterinário.

Em sua palestra, o Dr. Francisco Duarte, coordenador estadual de zoonoses da Secretaria Estadual de Saúde, falará sobre os aspectos epidemiológicos da esporotricose em Pernambuco; já a Dra. Geane Oliveira, coordenadora de diagnóstico de zoonoses e outras endemias do Labend, abordará os desafios para a vigilância da esporotricose. A Dra. Edna Michelly, professora de clínica médica de felinos e caninos da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), explicará os aspectos clínicos e terapêuticos da esporotricose felina e canina.

Saiba mais sobre a esporotricose – Os médicos veterinários pernambucanos estão em alerta. Isso porque nos últimos dois anos, houve um aumento significativo dos casos de esporotricose transmitida por gatos infectados para humanos no Estado. E se antes o foco do problema estava concentrado no litoral, hoje já há disseminação da doença pelas cidades do interior. Uma situação de saúde pública que merece atenção imediata, pois é real o risco do problema se transformar em uma epidemia zoonótica, como aconteceu com o Rio de Janeiro entre 1998 e 2004, quando foram diagnosticados 1503 gatos, 64 cachorros e 759 humanos com esporotricose.

Vale ressaltar que a esporotricose não é uma doença nova. Trata-se de um fungo presente no solo, vegetais e em madeiras que sempre existiu, principalmente em regiões tropicais, e que pode atingir tanto humanos quanto animais durante atividades que envolvam a manipulação ou o contato (muitas vezes acidental) com o local contaminado. No entanto, o que chama atenção no momento é que o fungo causador da doença, o Sporothrix Schenckii, passou por uma modificação, se adaptando às condições do corpo dos animais infectados e tornando-os um reservatório da doença. Assim, o contagio de humanos através de arranhaduras e mordeduras de gatos contaminados se tornou uma realidade alarmante. Cachorros também podem ter e transmitir a doença, mas há uma incidência maior de casos entre os felinos. A preocupação com o problema só aumenta quando se leva em consideração a quantidade de animais abandonados pelas ruas do Recife, que podem adoecer e infectar o local, outros animais e seres humanos.

A doença pode se manifestar de forma subaguda ou crônica, esta última representando a maioria dos casos. Normalmente, a infecção é benigna e se limita apenas à pele, mas há casos em que ela se espalha através da corrente sanguínea e atinge os ossos e órgãos internos. Os sintomas variam de acordo com a forma como ela de manifesta.

Felizmente há formas de tratamento e a cura é uma possibilidade real, tanto para humanos quanto para animais. Mas, para que o controle de fato aconteça, é necessário que aja diagnósticos e controle dos animais infectados em todo o Estado. Uma tarefa que exige atenção e esforço de várias frentes.